Torcedores de times campeões vivem mais

Prefiro Infarto à Churrasco.  

Pesquisadores do Instituto do Coração de Los Angeles, nos Estados Unidos, compararam os índices de mortalidade nos anos de 1980, quando o Los Angeles Raiders jogou o Super Bowl(que vale o campeonato nacional de futebol americano) e perdeu, e 1984, quando venceu o campeonato. Após o título, houve uma pequena queda no número de morte entres homens e mulheres, comparado aos anos anteriores. Quando o time perdeu, os cientistas perceberam umaumento de 15% na taxa de mortalidade entre os homens e 27% entre as mulheres. Eles acreditam que o prazer de um título anula o estresse enfrentado durante o jogo.
E não é pouco estresse: em partidas decisivas, o número de casos de infarto geralmente aumenta nos prontos-socorros.  Na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, cada vez que a seleção anfitriã entrava em campo, os hospitais recebiam mais pacientes com problemas cardíacos.
Isso acontece porque o cérebro encara jogos decisivos como se fosse uma emergênciaacelera os batimentos cardíacos e a pressão arterial, e ainda libera mais hormônios (cortisol e testosterona) no sangue para deixar o corpo pronto para lutar ou correr. E, nessa onda de emoção, seu coração pode não resistir.