TRE reprova contas de José Maranhão

Charges: Julio Cesar
As insinuações de que o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba teria sido 'comprado' pelo PMDB, e pelo grupo Vital do Rêgo, caíram por terra, nesta terça-feira (03), após a decisão da Corte Eleitoral contra o principal cacique do partido na Paraíba - O PMDB, o ex-governador José Maranhão.

Por 5 votos a 0, a Corte eleitoral decidiu reprovar as contas de campanha do ex-governador José Maranhão (PMDB). O relator João Batista e mais outros quatro juízes votaram pela reprovação das contas do ex-governador. Apenas o juiz Márcio Accioly se absteve de votar.

O Ministério Público Eleitoral chegou a opinar pela reprovação das contas referentes às eleições de 2010. Durante julgamento, os juízes rejeitaram as quatro questões de ordem apresentadas pela defesa do peemedebista. Na prestação de contas, de acordo com o relator João Batista, o ex-governador revelou que arrecadou R$ 15 milhões e tinha gastado R$ 19 milhões. Os R$ 4 milhões não teriam sido comprovados nas contas e isso levou a reprovação pelo Pleno do TRE.

Na semana passada, após ser adiado pela terceira vez o julgamento das contas do ex-governador Maranhão, o senador Cássio Cunha Lima, criticou publicamente o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba via redes sociais e disparou: “Para eu ser cassado, bastou uma sessão”.

O julgamento chama a atenção da mídia para todos os que alegavam que o cacique peemedebista, José Maranhão mandava na Justiça Eleitoral, ou seja, como a partir da decisão do TRE hoje, fica claro que a Justiça existe e foi feita.

É válido salientar, inclusive que a Justiça foi feita também com relação aos processos enfrentados pelo prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego (PMDB), em que foi absolvido em todas as instâncias.

Fonte: PB Agora