Boneca que sofreu 'abuso' nos EUA é mostrada como prova em tribunal

O caso do professor de música Daniel Torroll, acusado de realizar um ato sexual com uma boneca próximo a uma escola em 11 de agosto, vai ser levado a julgamento em dezembro, informaram as autoridades judiciais do Tennessee nesta quarta-feira (2).
A boneca, "vítima" do crime, foi mostrada pelas autoridades diante do tribunal do condado de Williamson, como prova, em uma audiência preliminar.
A boneca, "prova do crime",
é mostrada no tribunal nesta quarta-feira (2) (Foto: Divulgação)
Torroll, de 56 anos, foi preso em Spring Hill, acusado de realizar um ato sexual com uma boneca próximo a uma escola.
e acordo com a polícia, ele estava em um local onde podia ser visto por pessoas que se dirigiam até a escola.

O policial Weston Simmons relatou os detalhes do caso nesta quarta-feira no tribunal.
"Ele estava totalmente nu e eu notei que seus quadris estavam se mexendo para a frente", disse. "Eu podia ver cabelo loiro e uma cabeça pequena, e eu pensei mesmo que era uma criança sendo abusada."
Torroll disse ao policial que tem déficit de atenção e não pode controlar seus impulsos.
Ele disse também que não tinha percebido que estava perto de uma escola e que estava apenas realizando uma fantasia.
Seu advogado, Casey Long, disse à TV local que seu cliente é uma boa pessoa, que não queria prejudicar ninguém com seu ato.
Torroll foi acusado de exposição indecente e também recebeu uma ordem para manter distância da escola. Ele vai esperar o julgamento em liberdade, por ser primário.
Fonte: Planeta Bizarro