Fazer sexo com animais dá câncer no pênis

Cuidado, amigos. Um estudo de uma equipe de pesquisadores brasileiros, liderada pelo médico Stênio de Cássio Zequi, do Hospital A. C. Camargo, em São Paulo, sugere que os adeptos da chamada zoofilia têm mais chances de sofrer de câncer no pênis.
A pesquisa levou em conta os hábitos de aproximadamente 500 homens — parte deles era saudável (dos quais 32% contaram ter ao menos um animal em seu histórico de conquistas) e parte tinha câncer peniano (e, desses, 45% já havia se engraçado com algum bicho).
As estatísticas que o estudo traz sobre o sexo com animais são interessantíssimas. No total, 35% de todos os participantes não era virgem quando o papo era zoofilia. 40%, aliás, praticavam ao menos uma vez por semana. 38% deles eram fiéis — “usavam” sempre o mesmo animal —, e 30% não estavam sozinhos na hora do ato. Quais os animais mais populares? Na ordem: éguas (“pocotó, pocotó, pocotó, pocotó!”), burros, mulas, cabras, galinhas, bezerros, vacas, cachorros, ovelhas e porcos.