Dilma criará imposto para taxar corrupção


 A presidenta Dilma Rousseff abandonou a ideia de ressuscitar a CPMF para financiar os gastos com a saúde. "Num ataque de bom senso bastante incomum, achei que não pegava bem exigir esse sacrifício da população em meio a tantas denúncias por aqui. Pedi para a Ideli fazer umas contas e achamos melhor taxar em 5% as verbas desviadas. Decidimos, portanto, criar o ICP: Imposto sobre Circulação de Propinas", tergiversou a presidenta.
Uma estimativa feita pela ONG Sou Laranja estimou que os recursos oriundos do ICP serão capazes de financiar a construção de 127 hospitais, 9.343 postos de saúde, 343 creches. Com o que sobrar, ainda será possível lançar campanhas de vacinação tão amplas que incluem até mesmo a imunização de animais de estimação, plânctons e personagens de ficção. "Mesmo levando em conta orçamentos superfaturados e o descumprimento da maioria dos prazos, estimamos que o impulso dado ao PIB por este novo impostos é da ordem de pelo menos 15 pontos percentuais ", disse Eliézer Roriz, doutorando em Caixa 2.
O novo imposto caiu como uma bomba no Congresso. Membros da base aliada organizaram uma áspera manifestação em frente ao Palácio do Jaburu. Um representante do PP chegou a fazer ameaças ao governo: "Se o Planalto insistir em manter esse imposto vil e pouco republicano, tomaremos medidas drásticas. Alguns deputados já falam até em trabalhar de segunda a sexta. Outros dizem que vão colocar o bem coletivo no lugar de seus interesses pessoais", esbravejou o Senador Alfredo Nascimento.
A manifestação teve apoio enérgico do Ministro do Turismo, Pedro Novais, cujo mítico vigor e empreendedorismo, segundo o próprio, será posto a serviço do combate “a mais esse desmando presidencial“.
Aturdido, ACM Neto teve uma síncope e foi socorrido por uma junta de enfermeiros. Ao se levantar, pediu o impeachment da presidenta. Álvaro Dias contraiu os músculos da face e teve uma distensão de nível 2 no botox frontal. Para espanto dos coloristas de Brasília, o seu cabelo exemplarmente tingindo de negro ficou branco em menos de cinco minutos.

Leia mais:Revista Piaui