Tipos de orgasmos



O orgasmo é uma manifestação de fenômenos corporais e neurofisiológicos. Ele é desencadeado pelo estímulo que o provoca. Pode ser causado por estímulos táteis, olfativos, gustativos, visuais, auditivos, lembranças ou fantasias.

Orgasmo tátil - desencadeado a partir de carícias em zonas eróticas primárias (pênis e vagina).

Orgasmo olfativo - homens e mulheres possuem odores - são semelhantes aos feronomas dos animais, onde o cheiro determina qual fêmea será escolhida pelo macho. Esses odores são determinantes para desencadear o orgasmo.

Orgasmo visual - este tipo de orgasmo é mais comum nos pré-adolescentes e adolescentes. Ele é provocado quando a beleza física do parceiro, ou suposto parceiro é objeto determinante. É o caso de adolescentes que se masturbam lembrando de visões eróticas.

Orgasmo gustativo - ocorre após o beijo na boca ou nos genitais. É comum entre os paraplégicos e quadriplégicos ou mesmo, em pessoas extremamente reprimidas sexualmente.

Orgasmo auditivo - tipo de orgasmo provocado por vozes que são extremamente lascivas, eróticas e sexuais. Isto tem sido bem explorado nas sessões de sexo por telefone.
 
Orgasmo evocatório - esse é mais freqüente nas mulheres que, após um período determinado de tempo, mais ou menos 24 horas, lembrando-se de suas relações sexuais anteriores, chegam ao orgasmo.

Orgasmo cognitivos - é bastante comum nos lesados medulares e que não tem sensibilidade genital. Suas fantasias são evocadas e podem levá-los ao orgasmo em situações bastante variadas.

Fonte: Projeto Experimental de conclusão do curso de Jornalismo, pela Universidade Católica de Pernambuco, 1997, da jornalista Rosely Arantes.